Financiamento de Motos Sem Entrada

PUBLICIDADE

Neste artigo, você vai obter informações atualizadas sobre como funciona o financiamento de motos sem entrada. Como bem sabemos o mercado de veículos em geral é um dos mais aquecidos e movimentados no Brasil já há anos.

Comprar uma moto é um sonho de muitas pessoas. No entanto, a grande maioria das pessoas não tem condições de fazer a adesão de um bem como esse a vista.

PUBLICIDADE

Além disso, o consórcio também pode demorar anos para que os participantes sejam contemplados. Por exemplo, um consórcio é bom para quem deseja fazer um investimento para o futuro.


Portanto, o site Hiper Curioso, vai mostrar nesse breve texto como fazer um financiamento de motos sem entrada. Isso porque com este modelo de crédito, o cliente já sai com sua moto na hora, confira.

Como Funciona o Financiamento de Motos Sem Entrada?

Boa parte das pessoas que fazem um financiamento de motos, optam por dar uma entrada em valor de dinheiro e assim parcelam o restante da motos em parcelas que serão pagas em parcelas mensais.


Geralmente, os planos mais usados são os de 36 meses, ou seja 3 anos como prazo para pagamento das parcelas. Dessa forma, o valor das parcelas são menores e a taxa de juros também é relativamente inferior nesse tipo de plano.

No entanto, existe outra forma de comprar uma moto, falamos aqui do financiamento de motos sem entrada.  Mesmo sabendo das taxas de juros e valores das parcelas.

Esta opção é muito procurada por quem deseja ter uma moto no ato da conclusão da negociação. Portanto, é possível comprar uma moto em um financiamento sem dar um centavo de entrada.

 

Como Fazer um Financiamento de Motos Sem Entrada?

Para fazer um financiamento de motos sem dar um valor em dinheiro de entrada, é necessário preencher os seguintes requisitos exigidos pelas concessionárias que trabalham com linhas de crédito:

1 – Idade a partir de 18 anos.

2 – Apresentar o CPF – Cadastro de Pessoas Físicas.

3 – Apresentar o RG – Registro Geral.

4 – Telefone para contato.

5 – Apresentar um comprovante de renda fixa mensal e atualizada.

6 – Apresentar um comprovante de residência fixa e atualizada.

7 – Não ter nenhum tipo de restrição em seu nome junto aos órgãos de proteção ao crédito como por exemplo: SERASA e SPC – Serviço de Proteção ao Crédito.

8 – As parcelas de um financiamento de motos não poderão comprometer mais do que 305 do valor da sua renda mensal fixa.

Além disso, depois de comprar sua moto, é necessário regularizar a documentação para que você possa utilizar sua moto durante o seu dia a dia. Nesse caso a vistoria é fundamental para este procedimento.

Para saber como funciona um financiamento de  motos sem entrada, acesse o site oficial das concessionárias que mais vendem motos no Brasil:

Ali você vai saber detalhadamente como fazer a adesão da sua novo motocicleta

 

Vale a Pena Fazer um Financiamento de Motos Sem Entrada?

Para fazer um financiamento de motos com este plano, é preciso que o comprador saiba detalhadamente suas condições de aderir o bem.

Isso porque, um crédito de motos vai consumir uma parte significativa da sua renda mensal durante alguns anos.

Além disso, existem outros detalhes que fazem parte de um financiamento nesse plano, como por exemplo: As taxas de juros e parcelas são maiores que nos demais modelos de financiamentos.

Uma outra questão que envolve sua moto, é a documentação que deve ser regularizada todos os anos, como por exemplo: o licenciamento de veículos e o IPVA.

A manutenção para uma boa funcionalidade da moto também é parte fundamental para quem faz uso em seu dia a dia.


Portanto, se você deseja comprar uma moto nessas condições, é necessário em primeiro lugar observar detalhadamente essas condições que compõem o financiamento de motos sem entrada.